No mês de agosto a Castrolanda passou a contar com um novo canal de conduta. A Linha Ética Castrolanda-LEC tem o objetivo de garantir que os anseios dos colaboradores, cooperados, clientes, fornecedores e públicos em geral que se relacionam com a cooperativa, sejam ouvidos, investigados e tratados de forma justa e coerente.

A colaboradora Adriele Oliveira, que atua no setor de Compliance, esclarece que o canal faz parte de uma política que está sendo implantada na cooperativa e que contempla também o Código de Conduta da Castrolanda, já aprovado pelo Conselho de Administração e que em breve estará disponível para acesso de todos. Adriele menciona que através da LEC podem ser informadas tanto as más condutas, ou seja, aquelas que não condizem com as políticas, normas éticas e valores institucionais da Castrolanda, como também as boas condutas, para que sejam valorizadas. Além disso, o canal também pode ser utilizado para que as pessoas apresentem suas dúvidas, sugestões e reclamações, quanto as políticas internas, Código de Conduta e questões relacionadas a área de Compliance.

Como explica o Controller, Pedro Dekkers, a LEC veio para substituir a ouvidoria, e visa fomentar a participação dos colaboradores através de um canal mais transparente e de maior credibilidade, visto que a linha de ouvidoria era direcionada ao ramal de um colaborador e caso ele não estivesse em sua mesa, outro colega de trabalho atendia a ligação. Para Pedro, outro problema era a questão do horário, porque a ouvidoria parava de funcionar às 17h30, horário em que termina o expediente. “O colaborador muitas vezes não se sente a vontade de fazer uma denúncia no horário de expediente, prefere fazer isso em casa. A ouvidoria que tínhamos não dava esta condição, porque a hora em que ele chegava em casa nossa ouvidoria não estava mais funcionando”, comenta Dekkers.

Diferente da antiga ouvidoria, a LEC foi terceirizada e os trabalhos serão dirigidos pela KPMG, uma das grandes empresas de consultoria do mundo, especializada neste tipo de serviço. O colaborador pode fazer contato com a LEC através do site da cooperativa, no menu Linha Ética ou pelo telefone 0800.7130.065. Após receber a denúncia a KPMG realiza a tratativa necessária no sentido de segregar o tipo de denúncia e classificar conforme o grau de risco e de denunciado. O sistema garante o total anonimato da pessoa que está apresentando a reclamação e concede um número de protocolo para que possa acompanhar o andamento do processo pelo site. O horário de atendimento também foi estendido, e os comunicados por telefone são registrados até às 20 horas por um funcionário da KPMG e após esse horário por uma secretária eletrônica.

Em alguns casos, a KPMG encaminhará as solicitações para que a equipe de investigações interna da Castrolanda realize averiguações e analise a veracidade ou não da denúncia. O Controller ressalta que existe um parâmetro para cada tipo de denúncia, e que o sistema da KPMG tem fluxos alternativos caso uma das pessoas denunciadas atuem nessa equipe. “Se uma das pessoas que pertencem ao fluxo for denunciada, automaticamente o sistema da KPMG direciona para um fluxo alternativo”, elucida.

Adriele salienta que com a profissionalização do canal a Castrolanda cumpre com dois importantes valores: a transparência e o comprometimento, com a verdade e com a pessoa que o procura. “Desejamos que com o canal as pessoas sintam-se confiantes e ouvidas”, pontua ela. Pedro Dekkers afirma que o colaborador não deve temer retaliação. “Estamos garantindo um canal profissional, transparente e sigiloso, e temos um Código de Conduta revisado e em conformidade com as melhores práticas do mercado. Colaborador, nos apoie! Nos ajude a garantir que o nosso Código de Conduta seja cumprido. O Compliance não consegue vigiar a organização toda, precisamos do apoio do colaborador”, completa.

- A importância do Canal em números:
5% do faturamento anual das empresas, em média, são perdidos com fraudes e irregularidades.
40% das descobertas de fraudes dão-se por meio de canais de ética.
20% dos colaboradores sabem de alguma irregularidade dentro da empresa.
60% das denúncias são realizadas após às 18h e nos finais de semana.
*Fonte Contato Seguro